“Stop the glorification of busy”

Ontem vi a notícia de uma redatora publicitária que morreu na Indonésia depois de trabalhar por três dias consecutivos, a base de uma bebida energética. Vou dar um enfoque maior relacionando o assunto com maternidade, pois esse é o tema do blog.  Não vou falar bonito, citando estudos antropológicos e psico-sociais de alguma universidade gringa…

O papel aceita toda e qualquer teoria, já o coração…

Eu e minha irmã fomos criadas “sem amarras”, incentivadas a “sermos independentes”, não ficar “grudadas na barra da saia da mãe”, pois “filho a gente cria para o mundo” e ___________________  (preencha a lacuna com o clichê ou frase pronta de sua preferência). Exatamente por ter sido educada dessa maneira, compartilho de todas essas idéias/clichés/frases…

A gente aprende a ser mãe

A gente aprende a ser mãe. Não digo só as coisas “práticas” como trocar fraldas, dar banho ou o que fazer para o seu filho parar de chorar, mas aprende a fazer tudo do seu jeito e dar menos ouvidos aos outros. Esses dias mesmo,  estava no clube com meu bebê uma outra mãe disse:…