Crianças brasileiras, as mais estressadas do mundo

criança estressadaEu li sobre uma pesquisa realizada pelo canal infantil Nickelodeon logo que descobri que estava grávida do meu primeiro filho e os resultados mostrados nunca saíram da minha cabeça.

Hoje, finalmente, resgato a matéria que li em novembro de 2006 (clique no link para acessar o artigo original) para compartilhar com quem acompanha o blog, pois os resultados dessa pesquisa influenciam as decisões que dizem respeito à educação dos meus filhos.  Sim, a pesquisa me marcou a esse ponto.

Exemplifico.  Não permito televisão ligada em qualquer telejornal de fim de dia. Certa vez, acidentalmente deixei ligada num desses jornais das 7 da noite quando noticiaram um roubo de carro no qual uma criança de 4 anos foi levada da mãe junto com o automóvel. Meu filho foi assustadíssimo, quase chorando me contar: “mamãe, a moça perdeu o filho dela!”

Fiquei indignada comigo mesma por ter ligado a tv naquele canal, justo naquele horário.  Mas que relação isso tem com a pesquisa que menciono no início do post?  Bom, ela mostra que a criança brasileira é a mais estressada do planeta, e um dos motivos é o medo de ocorrências violentas como essa.

Além disso, nossas crianças têm mais medo de um ataque terrorista do que as crianças americanas, que sofreram um dos mais comentados ataques de terrorismo da história recente.

Em outro post, de novembro passado, escrevi sobre a escolha da nova escola dos meus filhos.  Nele deixei claro que não compactuo da neurose por ranking do Enem a que nosso país vem submetendo nossas crianças desde tão cedo quanto os 6 anos de idade.

Há escolas em que, a partir dos 6 anos, as crianças já são submetidas a provas de exame todos os sábados pois o foco já é o Enem.  Ou melhor, o foco é manter a escola nos top 5 do Enem.  Falei no post de novembro e repito: me deixem (e aos meus filhos) fora dessa.  Ainda mais quando revejo outro dado dessa pesquisa: um dos motivos do stress da criança brasileira é a preocupação em não conseguir ingressar na universidade.

Considero os dados dessa pesquisa bastante tristes para nós, brasileiros. Estamos roubando a infância e a adolescência de nossos filhos, inserindo e antecipando preocupações de adulto em suas vidas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s