Graça sem graça, até quando?

O que presenciei esse fim de semana numa festa infantil foi uma sucessão de erros e piadas de mau gosto. Um senhora cuidava da recreação e começou uma gincana. Em dado momento pediu ao microfone:  “Tragam o homem mais barrigudo da festa”.  Um grupo de crianças pediu que um senhor de 60 anos as acompanhasse,…

Educar é diferente de impôr comportamentos

Por vezes é difícil diferenciar educação de imposição. É difícil também explicar o que quero dizer com isso mas vou tentar. Para isso, vou usar um exemplo que já quebra, de cara, uma regra que todo mundo prega mas ninguém segue:  evitar comparações entre os filhos. Pois bem, meu filho mais velho é bastante carinhoso…

Um relato sobre o aborto espontâneo

Olá! Esse post está no meu “banco de pautas” desde que o blog existe, mas nunca tive muito ímpeto em escrever sobre, simplesmente porque não acho que existam palavras suficientes para amenizar a dor do aborto espontâneo*. Não a dor física. A dor emocional. A verdade é que não há como lidar. O aborto espontâneo,…

Criança realmente repete tudo

Criança repete tudo mesmo: sejam palavras, pensamentos, sejam comportamentos. Temos que cuidar muito com o que falamos/fazemos perto dos pequenos, não é? Esses dias percebi que devo falar muito que o meu caçula “é difícil” pois já presenciei o mais velho dizendo isso ao pequeno e ele próprio já veio “reclamar” para mim, dizendo que o…

Desfralde, uma aventura molhada

Iniciamos o processo de desfralde do meu caçula há duas semanas e os óbvios ingredientes paciência e persistência são realmente essenciais. Fora isso, cada criança tem seu tempo, seu jeito, e o que funcionou com meu filho mais velho eu sabia que não necessariamente funcionaria com o caçula. Em geral nos passam dicas, regras, teorias…

O manifesto da amamentação

Faz um mês que parei de amamentar. Parece mentira quando falam, mas realmente meu bebê, prestes a completar 1 ano, não quis mais. Ele já come todo tipo de comida e mesmo quando mamava no peito continuava com fome. Me arrependo de ter parado? Sim. Penso que devia ter tentado mais. Pode ser uma infeliz…